17 de junho de 2018

REVIEW: 4ª FEIRA NACIONAL CURITIBA VINIL - 09/06/2018

Neste mês de junho tivemos a quarta edição da Feira Nacional Curitiba Vinil. O evento ocorreu no último dia 09.


Penso que nunca cheguei tão cedo a uma feira de discos. Logo arrumei minhas duas caixas de LPs e fiquei aguardando as coisas acontecerem. Com sempre, dividi uma mesa com meu "sócio" Bob. Ao meu lado esquerdo, meu grande amigo e xará Dennys (e seu incrível arsenal de CDs). A geada prometida durante a semana não veio, e o bom tempo colaborou para uma boa circulação de pessoas durante o evento.

BOLACHÕES E CIA.
A feira, como em todas as edições, foi além do vinil. Centenas de CDs raros estavam a venda. Também estavam disponíveis camisetas temáticas, canecas e até aparelhos de som.

NOVAS VELHAS CARAS
Me chamou a atenção a presença de alguns novos expositores  como o colecionador Henri, que tradicionalmente vende discos pela internet e localmente, mas que resolveu levar seu material para "A Travessa". Outras pessoas também fizeram o mesmo. Bom para a feira, que ganhara material novo e mais apoio.

FALANDO MAIS DO QUE O HOMEM DA COBRA
Valeu mais uma vez  a oportunidade de bater aquele papo com colegas, amigos, conhecidos, vendedores e compradores. O super casal Simaria e José, meu xará Dennys, sua primeira dama Silvana e o gentleman Antônio, Benedito, Rey e Ivo, Werkley, Nelson, meu sócio de mesa Discotecário Bob, meu amigão Edson, DJ Jeison Salles, Andye Iore, Ronald, André, Almir, Paulo, Nelinho e Alexandre, entre outros. Depois de muitos anos pude rever algumas pessoas, como o próprio expositor Henri (de quem já comprei agulhas e equipamentos de som) e o ex-vendedor de CDs Sandro (que trabalhou por muito tempo na famosa loja Classic Laser aqui em Curitiba). Gente finíssima.

MEIA BOCA
Confesso que acreditava em vendas muito melhores na minha derradeira presença em feiras, até mesmo pelos preços bacanas que coloquei em quase todos os discos (onde você compra ALICE COOPER, BTO e STATUS QUO por R$ 10,00 cada???). Mas um misto de controle de gastos com excesso de exigência parece ter tomado conta da maioria dos que passaram pelos meus discos, em especial nas últimas duas feiras. Quem prestou atenção, levou as boas opções a preços de banana.

A NOVA GRANDE FEIRA DA CAPITAL
Em minha modesta análise, esta feira tem tudo pra assumir o posto de principal evento de discos em Curitiba pelo excelente mix de expositores e local privilegiado. Além disso, a famosa "feira do Canal da Música" caiu na incerteza de suas próximas edições, algo que parece resultado de questões burocráticas, políticas e de conveniência.

MAIS UMA VEZ, MEUS AGRADECIMENTOS
Como eu havia dito, esta seria minha última feira do vinil como expositor. Obrigado a todos que passaram pelas minhas caixas de discos desde comecei a participar de tais eventos em 2015. Serei sempre grato pelos comentários, pelos elogios, pelo papo e pelas compras. Vocês foram demais!

E o Blog Roqueiro Curitibano segue (sabe-se lá até quando...) com suas eventuais postagens representando essa forma de degustar o bom e velho Rock. 

Até mais.


29 de maio de 2018

4º FEIRA NACIONAL CURITIBA VINIL

Será realizada no próximo dia 09 de Junho de 2018 (sábado) a quarta edição da Feira Nacional Curitiba Vinil.


O evento, capitaneado por Ronald (Confraria Discos) já consagrou-se no cenário vinílico da capital e diferencia-se de outras feiras por permitir a venda de CDs e DVDs (originais, é óbvio!) além de uma localização central (ao lado da Catedral de Curitiba). A boa escolha dos expositores (vindos de vários estados) também faz a diferença.

MINHA ÚLTIMA FEIRA DE DISCOS
Gostaria de comunicar a todos os amigos que estarei pela última vez como vendedor de discos em uma feira do gênero. A Roqueiro Curitibano Discos fará sua derradeira presença torrando vários dos meus últimos discos de Rock. Prestigiem!

Para maiores informações, acesse a página oficial do evento na rede social Facebook clicando AQUI.

Serviço:
IV Feira Nacional Curitiba Vinil
Data: 09 de Junho de 2018 (Sábado)
Local: A Travessa  - Rua 13 de Maio, 439, Centro (ao lado da Praça Tiradentes)
Horário: das 09 às 18 horas
Página Oficial: link
Entrada Gratuita

Save Your Money For a Vinyl Fair Day!

ROQUEIRO CURITIBANO DISCOS: O FIM DA ERA "VENDEDOR DE LPs"


NOTA DE AGRADECIMENTO

Comunico a quem possa interessar que a Roqueiro Curitibano Discos está encerrando suas atividades.


A página foi criada em 2015, quando coloquei a venda toda a minha coleção de discos de vinil e colecionáveis da banda KISS, além de outros itens. Foram mais de três anos ofertando e negociando com pessoas de todo o país através de Blog, Facebook, Mercado Livre e das muitas edições de feiras de discos que participei ao longo desse tempo.

Desfazer-se de meu acervo foi inicialmente uma tarefa difícil. Mas aprendi muito com esse processo.

Uma das coisas que mais trouxe satisfação foi conhecer grandes pessoas: expositores, colecionadores e consumidores eventuais. Fiz amizades. Aprendi. Curti. E, assim, vendi.

Agradeço a cada uma das pessoas que visitou meu blog, minha fanpage, meus anúncios e minhas caixas de discos. Obrigado pelo ótimo papo, pela troca de experiências, pelos “causos” e, claro, pelas compras. Cuidem bem dos meus discos, ou melhor, dos seus ; )

Um abraço a todos.


P.S: estarei na próxima edição da Feira Nacional Curitiba Vinil, a ser realizada no dia 09 de Junho de 2018. Compareçam e prestigiem minha última feira de discos.

REVIEW: FEIRA DE DISCOS DA BOCA MALDITA #4 - 12/05/2018

A quarta edição da Feira de Discos da Boca Maldita ocorreu no último dia de Maio. Mais uma vez pudemos prestigiar uma ótima seleção de expositores reunidos no principal endereço da capital paranaense.


O Hotel Slaviero Slim novamente sediou o evento. Apesar do limitado espaço, a facilidade de se chegar ao local conta muito. Cheguei cedo e logo encontrei meu colega de mesa, o Discotecário Bob. Depois, o ritual foi aquele de quase todas as feiras: ajeitei minhas caixas de discos e fui cumprimentar os amigos.

Uma das características da feira da boca maldita é a diversidade do público. Sempre tem gente diferente, mesmo que muitos sejam os mesmos de sempre (risos). Percebi muito material bacana, para todos os gostos. Os preços variaram muito, inclusive para títulos iguais. Eu mesmo estava vendendo um LP que um colega tinha por R$ 20 mais caro e outro colega oferecia por R$ 20 mais barato. E olha que o meu preço estava ótimo...


Mais uma vez foi bom encontrar e conversar com pessoas do bem, expositores ou compradores, conhecidos ou não. Logicamente sempre tem um ou outro cidadão desagradável, como aquele carinha que depreciou um dos meus LPs porque o mesmo não tinha plástico interno (!!!). Eu quase levei ele numa casa de embalagens pra fazer uma caridade (risos). E como babaquice pouca é bobagem, ele queria levar dois discos e pagar um só.

Mas falando daqueles que valem a pena, quem passou por lá, além dos grandes roqueiros Alexandre e Zé Roberto, foi o caríssimo Jean Rafael. Melhor que a compra feita por ele foi nosso extenso papo sobre as coisas da vida. Meu amigo Dennys (e família) também marcou presença, com direito a muita conversa e até uma cervejinha. Obrigado pela Red Lager, xará! 


Sobre minhas vendas, fiquei um pouco decepcionado. Mesmo com vários títulos básicos a R$ 10,00 e R$ 20,00 os colecionadores estavam muito exigentes. 

Quem esteve na feira para autografar seu novo lançamento em vinil foi BNEGÃO (ex-PLANET HEMP). Várias pessoas prestigiaram o artista, que também prestigiou a feira e comprou LPs.

A feira de LPs da Boca Maldita já faz parte do calendário vinílico curitibano. E certamente vai oferecer outras ótimas edições.



23 de abril de 2018

FEIRA DE DISCOS DA BOCA #4

No próximo dia 12 de maio teremos a quarta edição da Feira de Discos da Boca Maldita (aka Feira de Discos da Boca). O evento é organizado pelos lojistas Marcos (Joaquim Livros e Discos) e Horácio (Sonic - Especiarias Sonoras).


Mesmo realizada num espaço físico menor do que outras, a "Feira da Boca" marca pela exigente escolha dos expositores (visando a qualidade e variedade do material) e pelo renovado e intenso público.

Serão dezenas de milhares de discos de vinil de todos os melhores gêneros a preços bem variados, além de produtos afins. Isso sem contar o bom papo, garantidíssimo!

Estarei presente com a Roqueiro Curitibano Discos oferecendo duas caixas de LPs de Rock a preços justíssimos (vários a preço de banana) Prestigiem!

Serviço:
Feira de Discos da Boca #4
Data: 12 de Maio de 2018 (Sábado)
Local: Slaviero Slim (Rua Luiz Xavier, 67, Centro)
Horário: das 10h às 19h
Página oficial do evento: link


5 de abril de 2018

HOUSE & TEKNO: RARA COLEÇÃO DE MÚSICA ELETRÔNICA ESTÁ A VENDA

Um dos meus grandes amigos está anunciando uma das mais raras coleções de música eletrônica. Trata-se da série de oito CDs intitulada House & Tekno. Segundo os conhecedores da area, essa coleção é o "Project" da Dance Music. A cerca de um ano, anunciei uma coleção completa do Rock N Roll Project que também pertencia a ele (e obviamente já foi vendida).


Em razão da raridade do material, o valor pedido é de R$ 800,00.

Interessados (somente interessados) deixem suas mensagens no e-mail maxmoretti@hotmail.com.


REVIEW: 22ª FEIRA DO VINIL DO CANAL DA MÚSICA - 24/03/2018

E rolou no último dia 24 a vigésima segunda edição da Feira do Vinil do Canal da Música. Foi a "volta" da maior feira de discos de Curitiba após um hiato de aproximadamente um ano.


Duas semanas após participar de outra grande feira da capital, levei minhas modestas caixinhas ao belo Canal da Música. Acompanhado da primeira dama, cheguei cedo. Mesmo assim, muitos expositores já estavam a postos, inclusive negociando seus bolachões.

Após me "abancar" na localização costumeira, fui dar um rápido rolé para ver algumas caixas e rever os amigos: Gustavo, Edson, Benedito, Ivo, Rey, Bob, Werkley, Ronald, Nei, Alexandre, Eduardo, Adriano, Nelson, Guilherme, Paulo, Danilo, Marcos e Almir. Aliás, o trabalho do Almir será tema de uma excelente postagem em breve (fiquem atentos).


MILHARES DE OPÇÕES
Tudo que é tipo de discos, tudo que é tipo de preços. As opções estavam muito boas. Lembro de coisas a preço de banana, como um Picture Disc duplo do KISS vendido pela Mafer, e de raridades a preços justos, como um puta LP duplo do HUMBLE PIE ofertado pela Melômano Discos.

POVO GENTE FINA
É impressionante como vejo pessoas diferentes a cada feira de discos. E como alguns conseguem ir a todas elas (risos). Novamente encontrei aquela turma bacana: Alexandre, Francisco, Wagner, Edenil, Wilson, Gláucio, o DJ Jeison Sales e meu super xará Dennys (e família).... Também pude conhecer o grande roqueiro Luisinho Blackbox com quem só falava pela internet. Gente finíssima.

ALÉM DO VINIL
A feira em questão se especializou em oferecer um mix de opções em meio aos Long Plays. Food Trucks, músicas ao vivo, discotecagem e espaço kids foram os destaques "extra discos". Esse montante de opções não agrada a expositores mais tradicionais. Mas é uma forma que os organizadores encontraram para trazer um público maior. Aliás, este foi estimado em 6.000 pessoas.


NEM TUDO SÃO FLORES
Acho praticamente impossível uma organização de evento satisfazer igualmente a todos os visitantes/clientes. Mas se tem uma coisa que não pode faltar é o bom senso. E aqui ele faltou um pouquinho. Vejam o que aconteceu: minha esposa foi buscar sanduíches para "almoçarmos" mas foi impedida por um segurança de retornar ao interior da feira. Diferentemente de edições anteriores, foi proibida a entrada de alimentos e bebidas no espaço onde sempre ficaram os LPs. Uma babaquice.

Isso pode parece algo irrelevante, mas não é. Desta forma, tivemos que comer do lado de fora sem lugar para sentar (todas as mesas estavam ocupadas).  Por um tempo, meus discos ficaram a deriva, já que tive de sair para tentar resolver a questão. Não vou nem comentar sobre a garotinha que foi impedida de entrar com um sorvete.

Conversando com outros organizadores de eventos vinílicos, ouvi um argumento sobre a limpeza do local, que onera o "pós feira". Mas será que uma sede cultural pertencente ao governo do estado teria um ônus maior do que a satisfação de visitantes e expositores? Na próxima avisem que eu levo meu sanduba caseiro...


Outra coisa que gostaria de comentar é o volume da discotecagem no interior da feira. Alto pra caralho, quase inviabilizando o ótimo papo que rola em todas as feiras de discos.

VENDAS
Minhas vendas foram bem modestas. Basicamente envolveram as promoções de R$ 10,00 e R$ 20,00. Não posso falar (como nunca falo) sobre as vendas dos colegas. Espero que tenham vendido muito.

PRA NÃO PASSAR EM BRANCO...
Embora eu esteja me desfazendo de minha coleção de discos desde 2015, faço questão de ainda ter alguns exemplares de clássicos pelos quais tenho muito carinho, como os discos do TEN YEARS AFTER que tanto exalto. E tive a chance de ter novamente um clássico absoluto: o LP No Dice, do BADFINGER, que obtive num rolo.


No demais, posso dizer que as duas últimas edições desta feira foram bem parecidas.

Aguardemos a próxima. Um abraço a todos.


15 de março de 2018

22ª FEIRA DO VINIL DO CANAL DA MÚSICA


ELA VOLTOU!!!

A mais tradicional feira de discos realizada em Curitiba retornou em 2018. A vigésima segunda edição da Feira da Vinil do Canal da Música ocorrerá no próximo dia 24 de março, pouco mais de um ano após sua última realização.


A programação será basicamente a mesma de sempre, ou seja, muito entretenimento. serão dezenas de milhares de discos de vinil a venda, oferecidos por quase cinquenta expositores qualificados, além de food trucks, discotecagem, camisetas, decoração e afins.

A Roqueiro Curitibano Discos estará lá, com discos baratos e algumas raridades. Compareçam para curtir a feira, bater um ótimo papo e torrar uma grana com bolachões.




Para acessar a página oficial do evento na rede social Facebook, clique AQUI.


REVIEW: 3ª FEIRA NACIONAL CURITIBA VINIL - 10/03/2018

A terceira edição da Feira Nacional Curitiba Vinil foi a primeira grande feira de discos e afins realizada em Curitiba no ano de 2018. Ela ocorreu no último sábado (10) e mais uma vez ofereceu uma excelente opção de cultura e entretenimento aos curitibanos (roqueiros ou não).


Para esta feira eu caprichei ainda mais no material. Além dos discos de Rock que sempre levo, fiz uma caixa com muitos LPs bacanas a R$ 10,00 e R$ 20,00, compactos a R$ 5,00 e CDs/DVDs a partir de R$ 10,00, além de descontos nos demais itens. Mais uma vez dividi mesa com o grande Discotecário Bob, em nossa já tradicional parceria.

Cheguei lá pelas 08h30 ansioso por um bom dia de feira. Mal carregava minhas caixas para dentro d'A Travessa (local da feira) e meu amigo Benedito já me trazia o primeiro cliente: Edenil procurava material do NAZARETH e LPs de Glam Rock. Se deu bem.

Logo saí pra dar aquele bom dia pros amigos de mesa. Benedito, Ivo e Rey (Discos Raros), Nei Almeida, Nelson, Bob, Danilo (Mafer Records), André (Zombilly Discos). Werkley (Sebo Espaço Alternativo) e o organizador Ronald (Confraria Discos), dentre outros. Também foi muito bacana conhecer novos expositores: Benedito, de Aparecida-SP (xará de meu amigo) e Dennys (meu xará) e esposa. Pessoas fantásticas.

Em minhas caixas, muitos preços baixos. Quem não foi, perdeu.
Na sequência, um bom movimento e MUITO bom papo. Pensem num cara que gosta de falar... agora multipliquem... esse era eu na feira (risos). Dentre os que passaram pela minha mesa lembro do Alexandre (super colecionador de AC/DC), do Francisco (um dos maiores colecionadores de Boogie Rock do planeta), do roqueiro gente fina que levou LPs e fitas K7, do grande DJ Jeison Sales e amigos, além de meus super amigos e vendedores de discos Edson e Gustavo Garcia. 

O material que rolou na feira foi excepcional. MUITA coisa boa. Os preços estavam realmente bons se comparados a feiras anteriores e material da internet. Além de LPs, Maxi-Singles e Compactos, foram ofertados centenas de raridades em CDs (uma virtude desta feira, que não impede a venda das bolachinhas digitais) DVDs, camisetas, decoração e afins. Ainda teve uma animada discotecagem, exposição de fotos e até chopp de brinde para vários clientes. Ótima sacada dos organizadores!

As minhas promoções, felizmente, surtiram efeito. Fiz uma boa feira (graças a Deus). E os rolos não ficaram de fora: troquei material com o Mestre Danilo, uma baita troca com o Benedito "de Aparecida" e consegui um HUMBLE PIE num rolo com o expositor vizinho.

Meu xará Dennys e sua espetacular coleção de CDs a venda. Só raridades.
Ouso dizer que esta foi a melhor edição desta feira. Mesmo com oscilação do público no decorrer do dia, as pessoas estavam satisfeitas com preços e materiais disponíveis. Pelo menos foi o que me disseram...

Aguardemos a próxima edição! Um abração a todos!


13 de março de 2018

RICK PARFITT TERÁ DISCO PÓSTUMO LANÇADO NESTE MÊS

Os fãs do STATUS QUO terão um ótimo motivo para ficar atentos nas próximas semanas. O já saudoso guitarrista e vocalista RICK PARFITT terá seu projeto inacabado lançado postumamente. O álbum Over And Out será lançado em CD e LP oficialmente na sexta-feira que vem (23). 


RICK, para quem não sabe, era o "loiro" da banda. Nascido em 1948 ele teve o primeiro contato com seus grandes parceiros FRANCIS ROSSI, ALAN LANCASTER e JOHN COGHLAN em 1965 quando conheceu a banda THE SPECTRES. Se uniu aos caras dois anos depois para a (rebatizada) banda THE TRAFFIC JAM. Porém, TRAFFIC era então o nome da banda de STEVE WINWOOD. Então mudaram novamente, desta vez para (THE) STATUS QUO. O resto é história.

O último disco da banda com RICK foi Aquostic II: That's A Fact! (2016). Em 1985, RICK preparou um disco solo chamado Recorded Delivery, mas ele nunca foi lançado. Ainda assim, as "demos" do inédito LP rodam pelo Youtube (curtam a faixa "Helloween" - possivelmente a mesma que estará no novo disco).

Abaixo, tracklist e dois clipes oficiais.

01. Twinkletoes
02. Lonesome Road
03. Over And Out
04. When I Was Fallin In Love
05. Fight For Every Heartbeat
06. Without You
07. Long Distance Love
08. Everybody Knows How To Fly
09. Lock Myself Away
10. Halloween





Para encomendar o seu exemplar, clique AQUI.


14 de fevereiro de 2018

3ª FEIRA NACIONAL CURITIBA VINIL - A PRIMEIRA GRANDE FEIRA DE 2018

Em pouco mais de três semanas teremos a primeira grande feira de discos em Curitiba neste ano. Trata-se da terceira edição da Feira Nacional Curitiba Vinil.


O evento organizado por Ronald (Confraria Discos) vai se consolidando na capital paranaense por reunir um grande time de expositores e oferecer uma enorme quantidade de discos de vinil de vários gêneros a preços variados. A feira também abre espaço para a venda de CDs, DVDs, camisetas, decoração e outros itens relacionados a cultura musical.

ATENÇÃO: Estarei lá com a Roqueiro Curitibano Discos TORRANDO uma caixa de LPs de Rock e afins por R$ 10,00 e R$ 20,00. Terei vários compactos (7") a R$ 5,00, além de CDs a preços variados. Não comprem antes de passar pela minha mesa!

Para maiores informações, acesse a página oficial do evento na rede social Facebook clicando AQUI.


Serviço:
III Feira Nacional Curitiba Vinil
Data: 10 de Março de 2018 (Sábado)
Local: A Travessa  - Rua 13 de Maio, 439, Centro (ao lado da Praça Tiradentes)
Horário: das 09 às 18 horas
Página Oficial: link
Entrada Gratuita

Save Your Money For a Vinyl Fair Day!

23 de dezembro de 2017

TOP 10: ROCK PARA O NATAL (6)

Ah, o fim de ano...

Época de ter azia com uvas passas...
Época de lembrar que a Sidra Cereser existe...
Época de sair perdendo no presente de amigo secreto...
Época de levar encontrões e sacoladas nos corredores dos Shopping Centers...
Época de ouvir as tradicionais canções de Natal Desculpe, essa não entra na minha lista nem a pau!

Aqui no Blog farei o sexto TOP 10 anual de faixas Rock com temática natalina (confiram os outros AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI). Seguem abaixo as sugestões musicais para o Natal de 2017:





















E um ótimo Natal a todos!