29 de outubro de 2012

JEFF LYNNE EM DOSE DUPLA

Você já ouviu falar em JEFF LYNNE? Esse nome pode até não lhe parecer suficientemente famoso, mas tenha certeza de que ele está no patamar de caras como JOHN LENNON, PAUL McCARTNEY e BOB DYLAN. Quem conhece esse gênio da música sabe do que estou falando.

Imagem: Frontier Records

Para quem nunca ouviu falar vou tentar resumir: JEFF nasceu no Reino Unido em 1947 e teve sua primeira banda em 1966, chamada IDLE RACE. Em 1970 se uniu a ROY WOOD para formar o THE MOVE (assista aos vídeos de "Brontosaurus" e "Ella James"). Desta parceria surge um dos maiores projetos musicais de todos os tempos: a ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA (confira "Confusion", "Don't Bring Me Down" e "Rock and Roll is King"). Misturando Rock e música clássica, a ELO (sigla que virou apelido da banda) de LYNNE teve uma trajetória impecável até 1986, tendo lançado doze discos em sequência (sendo um deles trilha sonora) e um álbum de retorno em 2001, totalizando mais de 50 milhões de discos vendidos.

No final dos anos oitenta, LYNNE esteve ao lado de ROY ORBISON, GEORGE HARRISON, TOM PETTY e BOB  DYLAN no maior supergrupo da história, o TRAVELING WILBURYS (veja o clipe de "Handle With Care"). Em seguida, lançou seu primeiro disco solo. Isso tudo sem contabilizar as dezenas de composições para projetos e trilhas sonoras. O cara é de outro planeta.

Mas o motivo desta postagem é para registrar que JEFF LYNNE voltou a lançar discos. Isso mesmo, discoS, no plural. Neste mês de outubro foram disponibilizados simultaneamente dois albuns do artista no mercado: Long Wave e Mr. Blue Sky.

No primeiro, ele pôe em prática boa parte daquilo que lhe influenciou musicalmente. São regravações de artistas como CHUCK BERRY e CHARLES AZNAVOUR (cara que escreveu a música "She", a qual ficou bem conhecida na voz de ELVIS COSTELLO). Ele absorveu a maioria dessas músicas quando jovem, enquanto seu pai as ouvia em rádio de ondas longas (por isso o nome do disco). Confira abaixo as versões de JEFF para "Mercy Mercy" (clipe oficial - muito legal) e "Love Is a Many Splendored Thing", que já foi regravada por mais de trinta nomes da música mundial.



Já o segundo disco traz os conhecidos clássicos da ELECTRIC LIGHT ORCHESTRA. Porém, perfeccionaista como poucos, JEFF regravou as músicas com o intuito de lhes dar uma sonoridade mais nítida e clara com os recursos tecnológicos atuais. Isso sem contar a inclusão da faixa inédita "Point of No Return" e a disponibilização de uma versão do disco em vinil (adoro aquele disco voador da ELO nas capas...).

E pra quebrar o seu galho (again), deixo abaixo os links para três regravações da ELO: o clipe oficial de  "Mr. Blue Sky" e os audios de "Do Ya" e "Point of No Return". Fodásticas.
 




Nenhum comentário: