16 de dezembro de 2015

OS 30 ANOS DE UM PROJETO "PHENOMENAL"

Um dos mais belos projetos musicais surgidos nos anos 1980 comemorou 30 anos em 2015. É o PHENOMENA, criado no Reino Unido por TOM GALLEY e composto por grandes nomes do Melodic Hard Rock, Heavy Metal e AOR como GLENN HUGHES (DEEP PURPLE), RAY GILLEN (BLACK SABBATH e BADLANDS), JOHN WETTON e MICHAEL STURGIS (ASIA), DON AIREY (WHITESNAKE e RAINBOW), NEIL MURRAY (WHITESNAKE e BLACK SABBATH), COZY POWELL (WHITESNAKE e BLACK SABBATH), JOHN THOMAS (BUDGIE), MEL GALLEY (WHITESNAKE), SCOTT GORHAM (THIN LIZZY) e BRIAN MAY (QUEEN) dentre outros.


Dividirei abaixo a discografia PHENOMENA em duas partes: os três primeiros discos e os outros três trabalhos. Todos são de alto nível e proporcionais ao seu tempo, mas não há como negar que a primeira fase teve um impacto musical infinitamente maior. Fazendo uma analogia, os três primeiros discos seriam livros sagrados a formar a bíblia do Melodic Hard Rock.

O PRIMEIRO DISCO
Em 1985 o projeto estreou com o álbum Phenomena. O som é simplesmente maravilhoso. Predominam GLENN HUGHES nos vocais e COZY POWELL na bateria, com TOM GALLEY nas composições e na produção. O irmão de TOM, MEL GALLEY também aparece na guitarra. Destaco "Dance With The Devil", "Believe" e "Who's Watching You".

O SEGUNDO DISCO
Dois anos depois surgiria o melhor álbum desse projeto e mais incrível do gênero, Phenomena II: Dream Runner. Simplesmente a essência do Melodic Hard Rock. Além da presença dos irmãos GALLEY, os vocalistas GLENN HUGHES, RAY GILLEN e MAX BACON predominam nos vocais. Mas quem precisou cantar apenas uma faixa para coroar esta obra-prima foi JOHN WETTON, também conhecido como "o cara do ASIA". É dele a voz na antológica "Did It All For Love" (ouça-a e compare com a música "Heat Of The Moment"). Aliás, essas duas faixas foram exaustivamente utilizadas em comerciais dos cigarros Hollywood. Aproveitem e confiram um raríssimo playback televisivo dos caras AQUI.

A formação de Phenomena II. O disco tornou-se sinônimo do subgênero (imagens: 45cat.com)

O TERCEIRO DISCO
O álbum seguinte sairia somente em 1993, época em que o cenário musical sofreria mudanças. O line-up não teve o mesmo número de participações especiais, mas não há pecado algum nisso. O guitarrista SCOTT GORHAM, o baterista MICHAEL STURGIS e o baixista/tecladista LEIF JOHANSSON (co-produtor aqui) foram os fiéis remanescentes que participaram de todas as faixas. Quem assumiu os vocais foi KEITH MURRELL. A participação especial ficou por conta de BRIAN MAY. Phenomena III: Inner Vision não deixa NADA a desejar. Destaco "Banzai", "A Whole Lot Of Love" e "Rock My Soul". O disco marcaria o fim da primeira fase do projeto.


Em 1996 foi lançada um excelente coletânea chamada Project X 1985-1996 incluindo as inéditas "Slave" (ouçam AQUI) "Assasins Of The Night" (ouçam AQUI) e "Stealing Heaven" (ouçam AQUI).


OS OUTROS TRÊS DISCOS: UMA NOVA FASE
Nos discos seguintes o projeto não utilizaria o nome PHENOMENA, mas FROM TOM GALLEY THE CREATOR OF PHENOMENA. Esses lançamentos também seriam afetados por um fenômeno que ocorreu naturalmente com muitos projetos de Melodic Hard Rock. Deixariam de ser tão melódicos e tornariam-se mais metálicos.

Treze anos após Innervision, TOM retoma o projeto em 2006 com seu irmão MEL e nomes já conhecidos como GLENN HUGHES e KEITH MURRELL. Assim o PHENOMENA ressurge "metalizado" em Psycho Fantasy, mas com a qualidade de sempre. Ouçam "Touch My Life" (AQUI) "Chemical High" (AQUI) e "60 Seconds" (AQUI). No mesmo ano foi lançado o CD triplo The Complete Works contendo os três primeiros discos e quase dez faixas extras. Ouçam a faixa extra "Forever" (AQUI).


O quinto disco do projeto, Blind Faith, foi lançado em 2010 e traz participações de grandes vocalistas como TONY MARTIN e ROBIN BECK, além de uma nova safra de músicos (alguns nem tão novos como o baixista MAT SINNER). Ouçam "Blind Faith" (AQUI) "Angels Don't Cry" (AQUI) e "Don't Ever Give Your Heart Away" (AQUI).






O último disco do projeto é Awakening, lançado em 2012. Destaque para os nove vocalistas de vários períodos e níveis do Hard Rock que invadiram o álbum, dentre eles JAMES CHRISTIAN (HOUSE OF LORDS) . Ouçam "Smash It Up" (AQUI), "How Long" (AQUI) e "Fighter" (AQUI).






O FUTURO
Vários foram os boatos sobre um possível retorno do PHENOMENA desde então. O último fato relacionado oficialmente à banda foi o cancelamento de uma apresentação do projeto na edição 2014 do Sweden Rock Festival. A formação teria NEIL MURRAY e GLENN HUGHES, além de JOHN NORUM (EUROPE). Seria o primeiro show de toda a história do projeto.

O projeto ganhou uma página na rede mundial. Não se sabe quem a criou e se há relação com TOM GALLEY mas o portal (que reporta apenas a primeira fase) traz postagens bem animadoras. Uma delas seria o relançamento dos álbuns inclusive em vinil. Outra seria a previsão de um novo disco que deveria ter saído ainda em 2015. No próprio website, há um arquivo com ótimos trechos de faixas que estariam no lançamento. Uma faixa chamada "I Want To Go Home" também é creditada ao projeto (ouçam-na AQUI).


As faixas soam excelentes e remetem aos primeiros discos

Enquanto não há novidades, fiquemos no aguardo. Abaixo a discografia:

Phenomena (Bronze, 1984)
Phenomena II: Dream Runner (BMG/RCA, 1987)
Phenomena III: Inner Vision (Castle Communications, 1993)
Project X 1985-1996 (Parachute Music, 1996)
Psycho Fantasy (Escape, 2006)
The Completes Works (Escape, 2006)
Blind Faith (Escape, 2010)
Awakening (Escape, 2012)


Nenhum comentário: