8 de outubro de 2017

REVIEW: FEIRA NACIONAL CURITIBA VINIL - 07/10/2017


Extremamente positiva. Esta é minha modesta avaliação sobre a primeira edição da Feira Nacional Curitiba Vinil

Com grandes vendedores de discos, um mix de produtos afins de qualidade e um local promissor para movimentos desse tipo, o evento agradou a visitantes e expositores. Só o tempo não colaborou.

Cheguei com a Roqueiro Curitibano Discos em cima do horário e a maioria do pessoal já exibia seus bolachões ao público. Bem recepcionado pelo organizador Ronald, fui logo acomodado da mesa destinada. Meu "sócio de mesa" Bob chegou logo em seguida.

Ajeitei as caixas e fui cumprimentar os amigos vendedores Ronald (Confraria), Werkley (Sebo Espaço Alternativo) Benedito e Ivo (Discos Raros) e Hamilton. Também recebi a visita ilustre dos meus grandes amigos colecionadores Edson e Gustavo, parceiros das feiras de sábado na Praça da Espanha.

O local agradou bastante. Bem limpo e iluminado, o local é uma galeria ligando as ruas 13 de Maio e São Francisco, no Centro Histórico da capital. Certamente A Travessa poderá receber outros eventos vinílicos. Aliás. a segunda edição desta mesma feira pode rolar lá em dezembro (fiquem atentos!).



A seleção de LPs e compactos estava muito boa. Gostei da variação de preços. Diferentemente da Feira do Vinil do Canal da Música (será que ela volta?) esta permitiu a venda de CDs. E as opções eram muitas.

mix de itens afins estava muito bacana: camisetas exclusivas, itens decorativos de vários tipos, canecas e até capas internas e externas para discos.  Alguns aparelhos de som vintage, da equipe de som SPARK'S, estavam a exposição. O DJ Gilber sonorizou o ambiente com muito anos 1980. Fora o chopp que estava rolando num cantinho.

As vendas foram discretas*. Certamente seriam melhores se o tempo estivesse firme, com mais público. Tudo muito bem para uma primeira edição. Fui proposto a vender, mas já imagina algumas trocas. E não deu outra: escambo garantido com Bob (Discotecário), Danilo (Mafer) e Fausi (Vinil FM) e mais dois TEN YEARS AFTER garantidos para aquela "dúzia" de vinis dos quais não vou me desfazer.

*Sobre uma suposta repercussão junto a alguns expositores a respeito das vendas de LPs na feira do último sábado (07) informo o seguinte: quando eu disse que as vendas foram discretas, estava me referindo exclusivamente as MINHAS. Como eu poderia afirmar publicamente que os OUTROS vendedores não venderam bem ou coisa do tipo????? Jamais eu faria isso. Houve uma equivocada interpretação.

Sempre falo de minhas vendas nos reviews. E tenho todo o direito de concluir que eu não vendi discos em quantidade satisfatória.

Isso é um Blog, uma página pessoal que diferencia-se de sítios oficiais justamente pela LEVEZA (menor formalidade), INDIVIDUALIDADE, SUBJETIVIDADE, dentre outras características. Isso aqui não tem cunho jornalístico. É ponto de vista, primeira pessoa, constatação particular. 

Agora mesmo assim se algum expositor ficou ofendido, peço sinceras desculpas.

Foi uma ótima experiência e um dia agradável. Esperamos outros eventos assim (sem chuva, é claro...).

Abaixo, mais algumas fotos.







2 comentários:

Ronald Gel disse...

Agradecemos a presença do Roqueiro Curitibano! Foi um prazer enorme receber os amigos expositores nessa primeira edição da Feira Nacional Curitiba Vinil. A galeria
" A Travessa", vem com uma nova proposta para o centro histórico de Curitiba, para promover a cultura na galeria. E Foi um Sucesso de vendas para os expositores que estavam em sua volta! Quanto às vendas, para você, depende se sua banca vende bem ou não. Perceba que é relativo o sucesso da feira neste ponto.

GR33Nh4T disse...

Grande Denis! Gostei dos P1 da Sparks kkkk

Interessante saber que ocorreu venda de CDs, também!

Forte abraço!