29 de maio de 2018

REVIEW: FEIRA DE DISCOS DA BOCA MALDITA #4 - 12/05/2018

A quarta edição da Feira de Discos da Boca Maldita ocorreu no último dia de Maio. Mais uma vez pudemos prestigiar uma ótima seleção de expositores reunidos no principal endereço da capital paranaense.


O Hotel Slaviero Slim novamente sediou o evento. Apesar do limitado espaço, a facilidade de se chegar ao local conta muito. Cheguei cedo e logo encontrei meu colega de mesa, o Discotecário Bob. Depois, o ritual foi aquele de quase todas as feiras: ajeitei minhas caixas de discos e fui cumprimentar os amigos.

Uma das características da feira da boca maldita é a diversidade do público. Sempre tem gente diferente, mesmo que muitos sejam os mesmos de sempre (risos). Percebi muito material bacana, para todos os gostos. Os preços variaram muito, inclusive para títulos iguais. Eu mesmo estava vendendo um LP que um colega tinha por R$ 20 mais caro e outro colega oferecia por R$ 20 mais barato. E olha que o meu preço estava ótimo...


Mais uma vez foi bom encontrar e conversar com pessoas do bem, expositores ou compradores, conhecidos ou não. Logicamente sempre tem um ou outro cidadão desagradável, como aquele carinha que depreciou um dos meus LPs porque o mesmo não tinha plástico interno (!!!). Eu quase levei ele numa casa de embalagens pra fazer uma caridade (risos). E como babaquice pouca é bobagem, ele queria levar dois discos e pagar um só.

Mas falando daqueles que valem a pena, quem passou por lá, além dos grandes roqueiros Alexandre e Zé Roberto, foi o caríssimo Jean Rafael. Melhor que a compra feita por ele foi nosso extenso papo sobre as coisas da vida. Meu amigo Dennys (e família) também marcou presença, com direito a muita conversa e até uma cervejinha. Obrigado pela Red Lager, xará! 


Sobre minhas vendas, fiquei um pouco decepcionado. Mesmo com vários títulos básicos a R$ 10,00 e R$ 20,00 os colecionadores estavam muito exigentes. 

Quem esteve na feira para autografar seu novo lançamento em vinil foi BNEGÃO (ex-PLANET HEMP). Várias pessoas prestigiaram o artista, que também prestigiou a feira e comprou LPs.

A feira de LPs da Boca Maldita já faz parte do calendário vinílico curitibano. E certamente vai oferecer outras ótimas edições.



2 comentários:

Unknown disse...

Caro Denis, por acaso vc ainda tem aquele disco do Frehley's Comet que dá pra ver na foto?

Denis Luiz disse...

Opa, blz? Não tenho mais esse LP. Foi vendido. Obrigado pelos seus comentários na página. Um abração!